Você sabe como funciona o Crédito Rotativo do Cartão de Crédito?

Atualizado: 25 de Set de 2019

O Crédito Rotativo nada mais é do que uma espécie de empréstimo que o consumidor faz quando não paga o valor total da fatura do cartão até o dia do vencimento. O restante que você fica devendo começa a ter juros e é aí que muitas pessoas se enrolam.


De forma simples podemos dizer que: "Não pagar o valor total da fatura do cartão e empurrar a dívida para frente. É assim que funciona o chamado rotativo do cartão de crédito."


É um tipo de crédito oferecido ao consumidor quando ele não faz o pagamento total da fatura do cartão até o vencimento. O exemplo mais conhecido é quando pagamos o valor mínimo da fatura. Mas o rotativo acontece quando você paga qualquer quantia menor que o valor integral.


Para completar, as taxas de juros variam de banco para banco, podendo chegar a valores altíssimos. Em abril de 2018 a taxa média de crédito rotativo era de 298,57% ao ano, agora em abril de 2019 essa taxa já foi para 328,01%. Atualmente a taxa só é mais baixa que a do cheque-especial.


Um dos grandes problemas do Crédito Rotativo como já dito anteriormente é os altos juros cobrados, e também é que, a cada mês, são cobrados juros sobre juros, criando uma espécie de bola de neve, que só aumenta.


Para evitar um colapso de endividamento, o governo, então, anunciou novas regras para tentar conter esses juros tão altos, em 2017 foram aprovadas as novas regras para o crédito rotativo. A principal delas prevê limitação para o uso, agora o cliente só pode utilizar o crédito rotativo durante 30 dias.

Depois disso, o valor deve ser pago integralmente, ou o banco terá que oferecer uma alternativa mais vantajosa para ele pagar o valor devido, por exemplo, dividindo em parcelas com uma taxa de juros mais adequada a recuperação do crédito.


A melhor saída sempre é manter uma boa saúde financeira e utilizar o Cartão de Crédito de forma moderada e inteligente.

Porém como tal endividamento pode ocorrer por motivos diversos, se você parcelar a fatura do cartão, tome cuidado, controle-se e evite ao máximo voltar a fazer o uso da função crédito, sem antes quitar todos seus débitos, inclusive seu rotativo do cartão.


Muitas vezes, na hora da emergência, um empréstimo pessoal pode ser mais rentável que utilizar o crédito rotativo. Por isso, no site Serasa (https://www.serasaconsumidor.com.br/ecred/area-cliente/pi) é possível fazer uma simulação gratuita de opções de crédito e comparar qual melhor se aplica ao seu momento.


9 visualizações
  • Legis Maxima
  • Instagram
png android.png

©2019 by Legis Maxima

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now