Mercado Local

Copom... O Copom confirmou expectativas do mercado ao anunciar a decisão, por unanimidade, pela redução da taxa Selic ao patamar de 6,0%, a mais nova mínima histórica para a taxa básica de juros brasileira. A mensagem que predomina no comunicado pós-reunião é que a conjuntura econômica atual prescreve política monetária estimulativa: a economia está fraca e sua recuperação gradual, e, apesar de existirem riscos, a inflação está sob controle.

A postura mais arrojada adotada pelo Comitê confirma apostas de que o Bacen daria início à um novo ciclo de afrouxamento monetário, e o mercado já precifica cortes de 100 a 120 bps até o fim do ano. A nossa expectativa é, que com o avanço da agenda reformista do governo – foco ainda está sobre a reforma da Previdência – o Bacen terá espaço para testar novas mínimas históricas, e a Selic deve encerrar 2019 no patamar de 5,0% a/a.


Caixa barateia crédito… A Caixa Econômica Federal reduzirá, a partir de hoje (01), os juros do cheque especial. O financiamento para pessoas físicas, que anteriormente cobrava 13,45% ao mês, agora cobra 9,99% ao mês. No caso das pessoas jurídicas, a taxa de 14,95% também foi reduzida para 9,99%. No dia 19 de agosto, a estatal pretende reduzir ambas as taxas outra vez para 8,99%. A Caixa também anunciou o fim da anuidade para seu cartão de credito, entre outras reduções tarifarias.


Fim do BolsoDoria… O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou as varias gafes cometidas por Bolsonaro durante a semana, para se afastar do presidente da República. Apesar de não anunciar as suas intenções eleitorais, muitos acreditam que o tucano pretende concorrer contra Bolsonaro pela presidência 2022.


2022… O govenador paulista, que já vestiu camisa que misturava o nome dele como o do presidente (BolsoDoria), criticou o Bolsonaro após comentários direcionados ao presidente da OAB, relacionados a morte do seu pai durante a ditadura militar. O governador paulista repudiou os comentários, demonstrou empatia ao histórico familiar do advogado e ressaltou que seu pai também sofreu durante a ditadura, período onde esteve em exilio no exterior por quase uma década (1964 a 1974), no auge do governo autoritário. Doria deve continuar andando sobre esta corda bamba, criticando e apoiando o atual presidente, até as próximas eleições.


OTAN… O presidente Donald Trump classificou, ontem (31), o Brasil como aliado preferencial extra-Otan. O presidente norte-americano cogitou a nomeação do Brasil a Organização do Tratado do Atlântico Norte, mas a introdução do país como membro requeria mudanças ao estatuto da organização militar.


Aproximação militar… A designação como membro extra-Otan fortalece o relacionamento militar com o Estados Unidos, mas não força o Brasil a aderir ao contrato de defesa coletiva do Tratado do Atlântico Norte. Agora, o Brasil terá mais acesso a indústria bélica norte-americana e tem prioridade para realizar treinamentos com o exército estadunidense e seus aliados europeus.


Na agenda… O destaque da agenda doméstica é a divulgação da produção industrial de junho (9h), onde o mercado espera uma estagnação na margem (Bloomberg). No cenário corporativo, após balanços de Vale e BR Distribuidora decepcionaram na tarde de ontem, os resultados Petrobras e Localiza serão liberados após o fechamento do pregão.


Fonte: Guide Investimentos
0 visualização
  • Legis Maxima
  • Instagram
png android.png

©2019 by Legis Maxima

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now