Injusta acusação de suposto furto de um bombom leva mercado a indenizar cliente em R$ 3 mil

Um cliente de Florianópolis que fazia compras em uma supermercado deverá ser indenizado em aproximadamente (R$ 3.000,00), após injusta acusação de furto de um bombom.


Segundo o que consta nos autos, o cliente estava acompanhado de um amigo, quando foi abordado por um funcionário do local, que agindo de forma agressiva e inclemente, proferiu ameaças contra o cliente, tudo isso simplesmente pelo cliente estar carregando um bombom em seu bolso, que já havia sido comprado anteriormente, o segurança do local.


Alguns momentos da suposta abordagem agressiva e infeliz, foram gravadas em áudio pela parte autora da ação, e também justada aos autos.


O Supermercado em sua manifestação alegou que não possui seguranças, porém no áudio,verifica-se a presença de seguranças terceirizados.


Desta forma decidiu a Juíza Vânia Petermann do Juizado Especial Cível e Criminal da UFSC, que o dano moral é evidente:


"Entendo, portanto, que houve excesso por parte do funcionário/preposto ou que assim se apresentou, acusando erroneamente o autor por crime que não cometeu, além de proferir ameaças durante todo o tempo, inclusive quando não mais se encontravam dentro do estabelecimento", anotou a magistrada na sentença. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.


(Autos n. 0307233-60.2017.8.24.0090)

4 visualizações
  • Legis Maxima
  • Instagram
png android.png

©2019 by Legis Maxima

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now