Leituras indispensáveis aos estudantes de Direito

1. Vade Mecum:

Em Direito refere-se a um compêndio das obras básicas para serem consultadas facilmente. O vade-mécum pode ser genérico, trazendo o texto da Constituição vigente, os códigos e as leis gerais, mas pode ainda ser especializado e compilar a legislação de uma determinada área do Direito, como é o caso do vade-mécum trabalhista ou previdenciário, ou o vade-mécum de licitações e contratos, ou para concursos desta área.

2. Introdução ao Estudo do Direito:

Indico para quem está iniciando lições preliminares do direito(Miguel Reale), Introdução ao estudo do direito de Tércio Sampaio Ferraz Júnior e além desses livros você poderá usar livros auxiliares como teoria do ordenamento jurídico(Norberto Bobbio),positivismo jurídico(Norberto Bobbio),Fundamentos do direito(Miguel Reale),Teoria da norma jurídica(Tércio Sampaio Ferraz Júnior),todos esses livros darão um embasamento forte para o curso!

3. O caso dos exploradores da caverna: 

O texto escrito por Lon Fuller, que é formado em Economia e em Direito, e publicado originalmente na revista da faculdade de Direito de Harvard, levanta um debate e propõe uma argumentação jurídica sobre um caso onde exploradores de cavernas ficaram presos durante uma exploração, e acabaram tendo que matar e comer um entre para sobreviverem, realmente é um julgamento instigante.

4.Revolução dos bichos (George Orwell):

Revolução dos bichos” é um clássico da literatura e faz uma forte crítica aos regimes políticos totalitários, considerado por muitos uma fábula sobre o poder. Por meio de animais, George Orwell apresenta em seu livro, de maneira satírica, os defeitos e fraquezas do homem.

5.A arte da guerra (Sun Tzu):

Um bom advogado precisa ter uma postura adequada, ter um pensamento estratégico e uma boa comunicação, de modo a defender o seu cliente da melhor forma possível e passar a sua mensagem com clareza e objetividade.

6.Dos Delitos e das Penas:

Trata-se de uma obra que se insere no movimento filosófico e humanitário da segunda metade do século XVIII. Na época, havia grassado a tese de que as penas constituíam uma espécie de vingança coletiva. Essa concepção havia induzido à aplicação de punições de consequências muito superiores e mais terríveis do que os males produzidos pelos delitos.

7.A luta pelo Direito:

Lhering revela que só na luta os cidadãos encontrarão o direito, pois o Direito não é apenas uma teoria pura, mas uma força viva. Por isso a justiça sustenta numa das mãos a balança, em que pesa o Direito, e na outra a espada, que serve para o defender. Sem a balança a espada é a violência bruta e sem a espada a balança é a fraqueza do Direito.

8.Justiça "O que é fazer a coisa certa":

O curso "Justice", de Michael J. Sandel, é um dos mais populares e influentes de Harvard. Quase mil alunos aglomeram-se no anfiteatro do campus da universidade para ouvir Sandel relacionar grandes problemas da filosofia a prosaicos assuntos do cotidiano. São temas instigantes que, reunidos neste livro, oferecem ao leitor a mesma jornada empolgante que atrai os alunos de Harvard: casamento entre pessoas do mesmo sexo, suicídio assistido, aborto, imigração, impostos, o lugar da religião na política, os limites morais dos mercados.

9.A firma (John Grisham):

Para muitos, este livro retrata com fidelidade a pressão e a rotina corrida dos grandes escritórios de advocacia americanos, o que o torna um dos melhores livros de direito.

10.O primeiro ano: como se faz um advogado (Scott Turow):

Em sua obra, Scott Turow divide as experiências vividas na conceituada faculdade de Harvard, mostrando as principais dúvidas que passam pela cabeça do estudante e como é feita a preparação do aluno no primeiro ano do curso.

11.Crime e castigo (Fiódor Dostoiévski):

Apesar de ter sido escrita há décadas e em outro continente, a obra é uma maneira de compreender o caráter humano nos dias de hoje. Mesmo não sendo considerado um livro jurídico, o personagem que mata uma mulher é um jovem estudante de direito. Um rapaz prepotente, que acredita que pode decidir quem deve ou não morrer e que os crimes podem acontecer se forem para o bem de todos.

12.Os Sentidos a Vida(Flávio Gikovate):

Há um momento em que descobrimos que a vida é uma empreitada bastante difícil, com obstáculos e sofrimentos. Esta constatação não deve nos levar ao pessimismo, mas nos fortalecer para que tenhamos condições de viver de modo agradável e prazeroso. Se formos capazes de tolerar bem as dores inevitáveis da vida - sem lamentos, acusações ou revolta - poderemos ter bastante tempo e energia para usufruir o prazer e a alegria. Neste livro, Flávio Gikovate analisa as questões psicológicas e éticas que nos envolvem na trama da construção pessoal de nosso caminho, seja no trabalho, no amor e no sexo, seja no relacionamento social. Recuperando o sentido positivo de disciplina, o autor discute de forma atraente as condições para nos tornarmos fortes e capazes de realizar nosso projeto de vida. Outros títulos do autor: Drogas - A melhor experiência é não usá-las Namoro - Conhecendo as razões do coração.

  • Legis Maxima
  • Instagram
png android.png

©2019 by Legis Maxima

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now